Pendura - Viajar Acompanhado

16/04/2018

Penduras, muitos são os motards que nas suas viagens preferem rolar acompanhados, sendo que também há sempre um amigo ou amiga que quer experimentar a sensação de andar de moto, em ambos os casos teremos de ter em atenção a experiência destes enquanto penduras.

Viajar acompanhado pode ser divertido, principalmente em grandes viagens a companhia sabe bem e a partilha de experiências também, embora por vezes possas “perder” na guerra das malas, vais ver que os dias e as noites serão bem mais interessantes. :)

 

Lembra-te que para se ter um bom pendura, tem que se ter um bom condutor. Cabe-te dar as indicações necessárias e verificar que possua o equipamento adequado, bem como ter a moto equipada com algumas comodidades (pegas, encosto ou top case, malas, etc). Vai praticando a condução a dois, é uma boa forma de aproveitar para dar umas curvas antes de te aventurares em grandes viagens ou ires ao Lés-a-Lés…

 

Por vezes é uma chatice quando nos emocionamos, curva após curva, travar, acelerar, de repente uma palmada… o/a passageiro tem voz, isto é importante para que ao longo da viagem consigas saber se está tudo ok, saber se o ritmo está bom e como está a sentir-se o/a pendura, combina sinais como por exemplo a palmada no ombro (ou no fim da coluna) para abrandar, sinal com polegar para saber se esta tudo ok, etc.

 

Outra questão importante está relacionada com as paragens para descanso, são importantes para ambos pois na moto formam um conjunto. Se o passageiro não estiver confortável ou cansado, vai mexer-se mais e irritar-se (sim irritar-se, o que não é bom), por outro lado se fores o condutor e estiveres cansado o problema será o oposto, vais mexer-te menos o que pode ser um sério problema.

 

Nas paragens aproveitem para caminhar um pouco, esticar as pernas, as viagens de moto obrigam a uma posição sentada que tende a “adormecer” partes do corpo. Aproveitem para ir visitar a casinha, tomar um café e beber água, é importante manter-se hidratado principalmente nos dias de mais calor, mesmo que não tenhas vontade, nas paragens bebe um pouco de água. Quanto às refeições, devem ser ligeiras e curtas de forma a evitar desconforto e vontade de fazer a sesta.

 

Para que as viagens corram bem existem algumas regras que podes dar ao pendura, em alternativa sempre podes escrevê-las nas costas do teu blusão J, começando pela regra mais importante: o/a pendura é a sombra do condutor!

 

Devendo o/a pendura ter em atenção:

 

- Nunca deve subir ou descer da moto sem autorização do condutor, evita desequilíbrios e que tenham uma viagem até ao chão.


- Ajudar nas manobras de entrada e saída de estacionamento, especialmente quando faz parte do sistema de marcha-atrás, pode e deve ser mais um par de olhos no trajecto de forma a estar atento e preparar-se para lombas, travagens, manobras, apertos, etc.

 

- Deve evitar movimentos bruscos, levantar-se, olhar para trás, em velocidades mais elevadas e/ou com vento deve colar-se ao condutor de forma a criar melhor aerodinâmica e evitar oscilações. Nas curvas se quiser espreitar deve fazê-lo sempre pelo lado interior destas. Se necessitar de se ajeitar ou movimentar deve avisar o condutor.

 

- Para maior comodidade deve apoiar-se bem nas peseiras e segurar-se nas pegas, assim evita atrapalhar o condutor, fica mais confortável e recebe menos pancadas provenientes de pisos irregulares ou em mau estado.

- Além da companhia possui as funções de tesoureiro/a e navegador/a, nas portagens é quem trata da parte burocrática e pode apoiar na orientação.

 

- Deve estar tão bem equipado quanto o condutor.


- É proibido ao pendura espreitar para o conta quilómetros e expressar a sua “euforia” de forma vigorosa sobre qualquer parte do condutor, o melhor é apreciar a estrada ou o ambiente que o rodeia e evitar taquicardias.

 

- A partir do 70/80 km/h a conversa é algo difícil de se ter com o vento que se faz sentir, uma alternativa para os menos zen é o recurso a intercomunicadores, podem ir sempre a falar (dá para desligar o som), ouvir música ou ligar a alguém e explicar-lhe o bom que é estar em viagem numa moto.

 

- Acima dos 180/200 km/h (no circuito, claro) não convém “espreitar” para ver o que se passa ou acenar aos outros motards, sob pena de deslocar alguma parte do corpo ou deixar de estar presente na moto.


- Por fim, mas não menos importante, não adormecer! Sim por incrível que pareça existem penduras que são capazes de fazer uma sesta em cima da moto. Se estiver com sono avise o condutor para parar, esticar as pernas e arejar.

 

Seguindo estas regras as viagens a dois serão com certeza divertidas, aproveitando bem os passeios sem complicações e cansaço, deixando sempre um pequeno espaço vazio na bagagem para as “lembranças” de última hora que surgem ao longo destas viagens.

 

Aproveita, viaja com a tua companhia preferida para longe ou para perto, o que interessa é rolar!

 

Boas Curvas!

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

» Tags:
Please reload

Concentrações e Eventos Motard

02/04/2020

1/1
Please reload

» Recentes:
Please reload

© 2017 Infomotard - Braga PT

  • facebook
  • Twitter - White Circle
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now